Conheça Roma, capital da Itália

agosto 24, 2011 Postado por
destaqueroma

Foto destaque: Visualist Images/Flickr

Caminhar por Roma é fazer uma verdadeira e emocionante viagem pelo tempo. A capital da Itália reúne grandes prédios contemporâneos e ruínas que sobrevivem desde o Império Romano – algumas até mais antigas. São centenas de igrejas, monumentos e construções de valor inestimável, como o incomparável Coliseu. Lembra-se de Russell Crowe travando batalhas sangrentas em sua arena na pele de Maximus, em Gladiador?

O Coliseu se destaca entre as ruínas de Roma antiga. Foto: sethbc/Flickr

Mas não é apenas do glorioso passado que vivem as atrações turísticas de Roma. A cidade é conhecida por ser uma das mais agitadas da Europa, com bares e restaurantes que agradam a todas as idades. A vida cultural também não para, com apresentações, teatros e shows em espaços únicos, como o Teatro dell’Opera. As ruas de Roma também são tomadas por festivais durante os meses de verão, que contam com o calor e a falta de chuva para virar as noites.

E a gastronomia italiana, como não poderia deixar de ser, também não fica para trás. Se você viu o recente sucesso do cinema, Comer, Rezar, Amar, adaptação do livro homônimo de Elizabeth Gilbert, certamente ficou encantado com a cidade visitada por Liz (Julia Roberts) para aprender o italiano e provar os deliciosos pratos da culinária local. É praticamente impossível não ficar com água na boca com as receitas, algumas das mais tradicionais da região. Os turistas podem aproveitar as refeições em restaurantes tradicionais e fechar cada passeio com um delicioso gelato; os sorvetes são outra grande especialidade romana.

A melhor época para visitar a cidade é a primavera, especialmente nos meses de abril e maio. Procure evitar o verão, especialmente o mês de agosto, quando as temperaturas sobrem muito. A cidade possui incontáveis atrações, que merecem dias e dias de visita. Separamos algumas das principais, que não podem faltar nos roteiros dos visitantes de Roma.

Atrações em Roma

Em sua viagem, você pode começar com tudo e correr para o Coliseu. Fundado no ano 80, ele foi palco para tantas batalhas sangrentas entre homens, homens e animais e o que mais o povo romano pudesse inventar; chega a ser impossível visitar o local sem pensar no assunto. A sua arquitetura ainda hoje é impressionante, embora grande parte da estrutura tenha sido comprometida ao longo dos anos por batalhas e reis medievais que depenaram o Coliseu para construir castelos com suas pedras e mármores. Ao lado do Coliseu está o Arco de Constantino, construído no século IV para comemorar as vitórias do imperador Constantino.

O Coliseu, apesar de incompleto, ainda guarda sua imponência e beleza. Foto: H. Silenus/Flickr

O ingresso para o Coliseu dá acesso também ao Palatino. Reza a lenda que foi nesse local que a cidade de Roma começou – sim, com a lenda de Rômulo e Remo, gêmeos abandonados e salvos por uma loba, que mais tarde ganharam as terras que se tornariam a capital da Itália.

Palatino abrigou por muitos anos os palácios mais imponentes de Roma, onde moravam os imperadores e a alta sociedade – foi aqui que Calígula, um dos imperadores mais controversos da história, foi assassinado. Ainda hoje as ruínas impressionam pelo seu tamanho, oferecendo aos turistas uma ideia da riqueza que esbanjavam na época. O Museu do Palatino completa o passeio com peças valiosas descobertas durante as escavações, que ilustram muito bem o cotidiano dos moradores da época.

O Palatino antes abrigava as moradas dos imperadores. Foto: José Rodríguez/Flickr

Nessa região está também o Fórum Romano, um centro cultural importante da Roma Antiga. Foi no Fórum que aconteceu a cremação do revolucionário imperador César.

Itália

O Fórum Romano foi antes um importante centro turístico e cultural. Foto: xiquinhosilva/Flickr

Circo Máximo, construído no Século II a.C. chegou a ter capacidade para 250 mil pessoas, e ainda hoje abriga eventos importantes em Roma. Na região está também o Fórum e o Mercado Trajano. O Fórum foi o último do império e o Mercado é considerado o primeiro shopping da história.

Saindo das proximidades do Coliseu e do Palatino, o Pantheon é uma das atrações mais procuradas. Ele hoje abriga os túmulos de personagens importantes, entre reis e artistas. Construído em homenagem aos deuses romanos em 27 a.C., ele se tornou mais tarde uma igreja católica. A arquitetura dessa construção de 43 metros de altura é surpreendente, formando uma espécie de espiral repleta de lindas esculturas.

Itália

O Pantheon foi erguido em homenagem aos deuses romanos. Foto: Michel27/Flickr

A impressionante Fontana di Trevi é muito maior do que a maioria dos turistas imagina. Netuno, rodeado de esculturas magníficas, desliza pelas águas trazidas de um aqueduto subterrâneo. Mas além da arquitetura, o que atrai os turistas é a possibilidade de jogar algumas moedinhas na fonte e ter seus desejos atendidos. Alguns dizem que as moedas podem garantir o seu retorno a Roma, outros que elas atraem o amor verdadeiro. Em qualquer caso, vale a tentativa.

Se você viu o filme Anjos e Demônios, estrelado por Tom Hanks, provavelmente reparou no roteiro interessante feito pelos personagens. O filme é uma adaptação do livro de mesmo nome, do autor Dan Brown, que fez sucesso também com O Código da Vinci. No intuito de resolver o mistério de um atentado ao Vaticano, o protagonista Robert Langdon visita alguns dos locais mais conhecidos da cidade.

As ruínas de Roma antiga ainda se espalham por grande parte da cidade, inclusive em seu subsolo. Foto: jessi.bryan/Flickr

E entre eles está o Castelo Sant’Angelo, um castelo redondo, construído dentro de uma fortaleza quadrada em um parque em forma de pentagrama. Esculturas decoram o castelo que já serviu antes como edifício militar no Império Romano, fortaleza para os papas na Idade Média e até prisão quando a Itália se unificou. Langdon passa também por igrejas importante como a Igreja de Santa Inês em Agonia, a Igreja de Santa Maria della Vittoriaa Igreja de Santa Maria del Popolo, além da Piazza Navona e da Isola Tiberina. Mas o palco principal da aventura é o Vaticano.

Esse país dentro de Roma tem suas próprias leis e é o coração da igreja católica no mundo. No Vaticano, os turistas podem visitar a praça e a Basílica de São Pedro, construída sobre o túmulo de São Pedro em 324. A construção original ruiu e foi substituída no século XIV. Hoje os turistas podem ver em seu interior uma das obras mais conhecidas de Michelangelo, a Pietá, além dos túmulos dos papas no subsolo.

A Basílica do Vaticano é o coração da Igreja Católica. Foto: johnmaschak/Flickr

Já o Museu do Vaticano exige um pouco mais de tempo para ser visitado. Além do passeio em seu interior, que deve ser feito sem pressa, a fila para entrar costuma ser quilométrica. No Museu, está abrigada uma das mais importantes coleções de arte do mundo. O labirinto de salas estonteantes leva à famosa Capela Sistina, obra-prima de Michelangelo que hoje sedia as votações para a escolha do novo papa após a morte do anterior. Os turistas devem permanecer em silencio em seu interior para evitar e reverberação que pode danificar as pinturas com o tempo – e o silencio acaba por dar um charme especial à visita.

A Capela Sistina é uma das atrações mais belas e impressionantes do Vaticano. Foto: Rob Sheridan/Flickr

Você pode completar o passeio com uma visita à Piazza Venezia, uma das mais famosas de Roma, que abriga um monumento dedicado ao rei Vittorio Emanuele II e o corpo do Milite Ignoto, ou soldado desconhecido, que representa todos os soldados mortos na Primeira Guerra Mundial, que não puderam ter um túmulo.

Piazza di Spagna possui uma escadaria que leva à igreja Trinitá dei Monti. Em seu centro está a Fonte della Barcaccia, de autoria dos Berninis, pai e filho, no século XVII.

Não deixe de conhecer também um dos maiores parques da cidade, a Villa Borghese. Neste local, o Cardeal Scipione Borghese reuniu sua coleção de obras de arte, que inclui Caravaggio, Leonardo da Vinci, Tiziano, Raffaello, entre outros.

Além das belas paisagens, a Villa Borghese reúne uma das melhores coleções de obras de arte do mundo. Foto: #9/Flickr

Gastronomia e vida noturna em Roma

As refeições italianas são tão bem elaboradas quando seus pratos, indo das saladas às massas e carnes. Comer é um verdadeiro prazer nessa cidade, então, mesmo que você esteja no regime turístico de fast-food, lanches rápidos e comida de mercado, reserve um dia para apreciar um bom restaurante. Não deixe de provar as tradicionais Bruschettas, as variadas massas e as pizzas. Roma também possui bons restaurantes de frutos do mar. Os melhores estabelecimentos costumam se reunir no bairro Trastevere. Se você quer fugir dos preços para turistas, a dica é pedir informações aos moradores – geralmente os restaurantes mais em conta ficam afastados dos pontos turísticos.

Depois de um dia agitado, com ótimas refeições, não deixe de conhecer a vida noturna da cidade. Os moradores têm o interessante hábito de se reunir em volta dos grandes monumentos ao final do dia, entre eles a Fontana di Trevi e a Piazza della Repubblica. Aproveite para observar as lindas construções iluminadas à noite, uma vista que, com certeza você vai levar para a vida.

A tradição de jogar moedas na Fontana di Trevi é seguida à risca pelos turistas. Foto: Scissor.Studio/Flickr

Nos meses mais quentes do ano, visite a Via di Monte Testaccio, onde acontecem festivais de música, entre eles apresentações de jazz e outras opções de entretenimento. Nos bares e cafés da Via VenetoPiazza della RotondaPiazza del Popolo são servidos ótimos vinhos e as variadas formas de café. Esse é um dos passeios preferidos dos moradores, uma boa opção para os turistas que querem conhecer sua rotina.

Os principais espaços para eventos, além do Teatro dell’Opera, são a RAI Auditorium e a Academia de St. Cecilia, que apresentam principalmente música clássica, ou o Stadio Flamino, Foro Itálico e Pallazo dela Civilitá del Lavoro, que recebem grandes shows. Casas noturnas, como a Alpheus, também têm lugar garantido na programação de moradores e turistas.

Compras em Roma

Para levar aquela lembrança para casa, não deixe de visitar as ruas comerciais, como a Via BorgognonaVia Condotti ou Via Cola di Renzo. O destaque em Roma é para a moda e o design, que influenciam as mais variadas peças, de carros a móveis. Boas lojas do ramo são a Memphis-Milan e Studio Alchimia.

Transporte e hospedagem

Aeroporto Leonardo da Vinci está a 26 km do centro. Você pode chegar à cidade de trem, parando na estação Termini. São cerca de 30 minutos de passeio. Os táxis demoram o mesmo tempo para fazer o trajeto e atendem 24 horas.

Roma conta com um ótimo sistema de metrô, além dos bondes elétricos e ônibus, o que facilita muito a locomoção dos visitantes. O metrô é o único que não opera durante a madrugada. Os casos de roubos nos trens e estações são comuns, a dica é ficar atento. Os táxis não costumam ser muito caros, mas prefira esse meio de transporte em trajetos mais tranquilos.

O trânsito em Roma é bem confuso e não é raro ouvir buzinadas ou xingamentos. Os estacionamentos também são poucos. Por isso, o aluguel de carros é uma opção boa para quem viaja em família, com crianças pequenas. Os demais turistas podem explorar a cidade tranquilamente confiando no transporte público. As passagens são compradas nas estações de metrô e nas tabacarias (Tabacchi), ou nos bares que têm a placa azul com a letra T. A cidade também dispõe de ônibus turísticos de dois andares, que exploram as principais regiões. Eles saem da praça em frente à estaçãoTermini, a chamada Piazza del Cinquecento.

Alguns hotéis costumam oferecer tarifas bem acessíveis em Roma, entre eles o Hotel Medici, próximo à Fontana di Trevi; o Hotel Yes que conta com fácil acesso aos pontos turísticos e o Hotel Concordia, próximo à Piazza Spagna e à Fontana di Trevi. O Mallia Residence, a dois quilômetros do Vaticano, oferece uma hospedagem mais luxuosa, em um bairro nobre.

Você também pode contar com uma hospedagem de alto padrão, como a do Navona Palace Residenze di Charme ou o Residenza di Ripetta. O Berg Luxury Hotel está na Via Veneto, cercado de ótimas opções de lojas e restaurantes.

E você, já esteve em Roma e tem mais dicas sobre a cidade? Deixe seu comentário!

 

Para mais fotos da bela capital italiana, você pode acessar nosso post com fotos de Roma.

Esse post foi escrito para o Blog da MalaPronta.com, hotéis no Brasil e no Mundo pelo menor preço!

Mariana Ohde

Mariana é jornalista e cursa pós-graduação em marketing digital. Ela tem grande interesse por mídias sociais, pelas áreas de turismo, intercâmbio e educação internacional. Ama viajar, conhecer pessoas e culturas diferentes. Gosta de fotografia, música, natação, cinema, literatura e é colaboradora do Blog da MalaPronta.com.

Comentários

Comente via Facebook
Comente via InteseDebate (1)

Uma resposta para “Conheça Roma, capital da Itália”

  1. jose luiz disse:

    estarei em setembro em roma, por 03 dias incompletos, mas sem pacotes comprados. gostei muito das dicas do onibus que sai da plaza piazza cinquecento. este seria o ideal para um casal e quanto aos preços. quanto a alimentação , pode dar dicas boas de baratas. obrigado

Deixe uma resposta