O Estado do Pará

setembro 12, 2012 Postado por
destaque para

Foto destaque: de Paula FJ/Flickr

Quer uma sugestão de destino nacional, para fugir do comum? Conhecer a história do Brasil, apreciar belas praias, passear em mercados, comer muito bem e conhecer um povo receptivo, festivo e orgulhoso de suas raízes e seu estado? Então, vá para o Pará.

Veja dicas de 3 cidades que você deve conhecer no Pará!

Belém do Pará

Se você puder visitar Belém na segunda semana de outubro, terá a sorte de conhecer a maior procissão católica de nosso país, o Ciro de Nazaré, que acontece em Belém desde 1973. A procissão atrai muitas pessoas para a cidade, deixando as ruas coloridas pelas fitinhas da Nossa Senhora de Nazaré.

Tradição do Círio: lembranças de Nossa Senhora de Nazaré. Foto: Junior Oliveira/Flickr

O parque ecológico Mangal das Garças é outro passeio que não pode ficar fora da sua visita. O Mangal fica no coração histórico da capital paraense e preserva muito da fauna e flora típicas dessa região. A entrada é gratuita, no entanto existem espaços monitorados nos quais se pagam R$3,00 ou um ingresso único de R$9,00 para visitação, o mangal fica aberto das 9h às 18h. Quem já visitou afirma que o parque é encantador.

Aves colorindo o Mangal das Garças. Foto: rictulio/Flickr

Quer comer muito, mas muito bem, e ainda conhecer das frutas e peixes que só o Pará tem? Visite o Mercado Ver-o-Peso, maior feira livre da América Latina. É neste local que você vai encontrar filhotes de Pirarucu com mais de 50KG, piranhas e o açaí branco, a sensação de Belém, que só existe por lá.

Mercado Ver-o-Peso, cores que animam Belém. Foto: de Paula FJ/Flickr

Ainda em Belém, não deixe de visitar o Forte do Presépio, a Estação das Docas, um dos mais importantes centros culturais da América Latina, o Complexo Feliz Lusitância, e claro, o Museu das Gemas.

Santarém

A Pérola do Tapajós, como é conhecido o município de Santarém, é a localização de um dos eventos naturais mais raros do planeta, é nesta região que ocorre o encontro dos Rios Tapajós com suas águas-verdes claras e o Rio Amazonas com suas águas barrentas. As águas se encontram e seguem por quilômetros sem se misturar.

Efeito causado pelas águas do Tapajós e Amazonas. Foto: Pierre Lesage/Flickr

O Rio Tapajós confere a Santarém aproximadamente 2 mil km de praias de águas doces, como é o caso do Caribe Amazônico ou, oficialmente, Alter do  Chão. A Praia era anteriormente parte da aldeia dos índios Guarari e hoje é um dos principais atrativos de Santarém, inclusive, já foi eleita pelo jornal inglês The Guardian, como a mais bela praia do Brasil.

Praia de Alter do Chão, uma das mais belas do Brasil. Foto: worldsurfr/Flickr

A Festa do Sairé ou Çairé no dialeto original dos primeiros habitantes de Alter do Chão, foi introduzida na região pelos jesuítas ou em homenagem aos jesuítas, não se sabe ao certo. A festividade acontece na segunda semana se setembro e envolve uma mescla de rituais indígenas com tradições católicas dos primeiros colonizadores. São danças, comidas típicas e muitas representações, além da decoração com os sairés nos barcos e na praia.

Decoração dos mastros durante a festa do Sairé. Foto: dannie_oliveira/Flickr

Em Santarém aproveite também para conhecer também a Fortaleza do Tapajós, a Floresta Nacional do Tapajós, e o Monte Alegre. Aprecie os peixes, frutas e vegetais exóticos das feiras.  Outra boa dica é o Museu de Santarém que expõe uma coleção única de cerâmicas delicadas e detalhadas confeccionadas pelos primeiros habitantes da região.

Marajó

Marajó é o maior arquipélago flúvio-marítimo do mundo, e a principal Ilha, é a de Marajó. O local também é área de Proteção Ambiental – APA. Entre as ilhas de Marajó você poderá apreciar as ondas da pororoca, nome dados ao encontro das águas dos rios Amazonas e Tapajós, além de conhecer a cultura e os caminhos dos antigos índios que povoaram a região, os Marajoaras.

Barquinho que faz a travessia entre as praias do Marajó. Foto: Marco Zanferrari/Flickr

Outras três ilhas sempre bem recomendadas são Araruna, Pesqueiro e Barra Velha. As ilhas são pequenas, possuem areias brancas, águas azuis e também abrigam o mangue. As ilhas também abrigam variedade de pássaros e animais marinhos.

Mangue e Praia em Barra Velha. Foto: Lets/Flickr

Um local interessante para se visitar é a Fazenda Bom Jesus, da Dra Eva, ela faz um trabalho único de preservação da fauna e flora local. Na fazenda você pode conhecer inúmeras aves típicas, búfalos e cavalos marajoaras, é possível encontrar também jacarés nas partes alagadiças da fazenda. É um lugar lindo de se visitar e também é muito bom conhecer essa história de preservação.

Búfalo e o Guará, símbolos do Pará. Foto: Lets/Flickr

Em Marajó, aproveite para experimentar os peixes, o queijo Marajó, andar de búfalo e apreciar os diferentes cenários da região, dos rios as praias, dos campos ao mangue e igarapés (cursos de águas sem profundidade que correm no interior das matas).

Se você gostou do Pará, programe sua viagem e confira também algumas dicas de hotel no MalaPronta.com, como o Golden Tulip Belém e o Soft Inn Batista Campos.

Esse post foi escrito para o Blog da MalaPronta.com, hotéis no Brasil e no Mundo pelo menor preço!

Gladys Gonzalez

Jornalista que tem muitos planos de viajar, mas não sabe arrumar a mala. Adora ler.

Comentários

Comente via Facebook
Comente via InteseDebate (0)

Deixe uma resposta