Réveillon em Nova Iorque

dezembro 2, 2012 Postado por
Reveillon Nova York

Foto: Foto: asterix611/Flickr

Nova Iorque, a cidade que melhor reflete a aura americana, vive dias de loucura total durante as festas de fim de ano. Seja pelas liquidações inacreditáveis ou pelas badalações de deixar qualquer um boquiaberto, viajar para Nova York para curtir o réveillon é um programa fenomenal!

A emoção de passar a virada de ano em um dos lugares mais famosos do planeta é extraordinária e para você não se perder pela cidade, fizemos um pequeno roteiro por Nova Iorque!

A tradição nova iorquina

Nos Estados Unidos tudo é exagerado – a tradição do país é: quanto mais enfeitado, melhor! E por esta razão, uma simples caminhada em Manhattan durante o fim do ano já garante uma vista de encher os olhos – as vitrines são ornamentadas com bichos de pelúcia gigantescos, vários laços, dizeres e muito colorido!

O tradicional réveillon da capital americana também segue o mesmo estilo de quanto maior, melhor: um show de grandes proporções serve de aquecimento para a contagem regressiva, feita por uma bola que desce à medida que os números vão diminuindo.

O que fazer em Nova Iorque

Os programas turísticos em Nova Iorque podem ser bem tradicionais; o primeiro e imperdível, é na pista de patinação do Rockefeller Center. A romântica atração sempre está presente nos filmes hollywoodianos e divide a atenção com a enorme árvore de Natal montada ao lado da pista.

A pista de patinação do Rockefeller Center e ao fundo a árvore natalina. Foto: asterix611/Flickr

Falando em filmes, boa parte dos atores de cinema está mudando de área e encenando peças na Broadway. Faça a reserva do seu espetáculo favorito com antecedência e desfrute de um show musical de altíssima qualidade.

Quem é gastador deve ficar longe da 5th Avenue para não correr o risco de levar tudo o que vê pela frente. Mesmo após a Black Friday, as lojas continuam realizando promoções, com descontos realmente tentadores.

Se as peças da Broadway estiverem lotadas, procure pelos espetáculos off-broadway. Foto: wallyg/Flickr

Nós falamos somente em atrações que necessitam que você tire uns trocados do bolso. Para algo gratuito, faça uma caminhada no Central Park, que fica quase encoberto de neve – o visual, com as árvores sem folhas, é lindo e convidativo.

A neve tomando conta do Central Park. Foto: José Luiz Brandão/Flickr

A visita a Times Square também é gratuita e rende boas fotos. Pela região você encontra figuras simbólicas de Nova Iorque, mas uma dica, não coma nos restaurantes daqui, prefira caminhar até a Nona Avenida ou a Rua 49, que contam com preços mais em conta e comida muito melhor.

Ano novo em Nova York

Já que estamos falando na Times Square, é aqui, neste espaço, que ocorre o disputadíssimo réveillon de Nova York. O motivo de ele ser tão concorrido são os artistas que se apresentam enquanto a bola da contagem regressiva não cai. Para vocês terem uma idéia, ano passado Lady Gaga e Justin Bieber estiveram presentes dando um showzinho de graça
para todos os visitantes.

Se você não gosta de lugares lotados, fuja da festa de réveillon de Times Square. Foto: Yoshmon/Flickr

Quem vira o nariz para estes astros pop e não gosta nem um pouquinho de grandes movimentações, pode procurar espaços alternativos.

A virada de ano no bairro Brookyn é a mais agitada. Todas as casas noturnas preparam algo diferente e exótico, e basta escolher uma para você ter um final de ano memorável.

No dia seguinte, após a festança do ano novo, continue com o seu roteiro turístico. Visite a maior catedral da cidade, a St. Patrick Cathedral, localizada no centro da cidade, dê uma passadinha na New York Public Library, também na 5th Avenue, e depois contemple a paisagem do Madison Square Garden, em Manhattan.

E antes de se despedir da cidade, pegue uma balsa no Battery Park e siga até o símbolo dos Estados Unidos: a Estátua da Liberdade.

Esse post foi escrito para o Blog da MalaPronta.com, hotéis no Brasil e no Mundo pelo menor preço!

Samantha

Samantha Alievi é jornalista e ama viajar (sem gastar muito), conhecer novos lugares e culturas. Se pudesse percorreria o mundo acompanhando o circuito de tênis e o circo da Fórmula 1. Suas principais áreas de interesse no jornalismo são o cultural, esportivo e o científico.

Comentários

Comente via Facebook
Comente via InteseDebate (0)

Deixe uma resposta